no comments

Notas da Câmara 29/10/15

SANTO ESTEVÃO
Notas (2)Eugênio Juraszek (PP), utilizou o espaço da Ordem do Dia, para comemorar a inauguração da reforma e ampliação da Escola Santo Estevão, no bairro Garibaldi, que aconteceu na quarta-feira (28/10). Ele disse esta ação beneficiará centenas de alunos, que agora terão melhorar estrutura para aprender. Eugênio falou emocionado que teve participação da regularização do terreno, com o apoio aos moradores da localidade, em especial de Mariano Schircowsky. “O terreno estava em nome da Mitra diocesana há décadas, o que impossibilitava investimento público, além, é claro, de toda a articulação política para a liberação dos recursos”, explicou. O vereador pontuou ainda que naquela obra foi aplicado cerca de R$ 1 milhão. Na reforma e ampliação de 1,6 mil foi instalada cozinha, feita reforma no telhado, instalação de ar condicionado, pintura, colocação de paredes no ginásio e construção de caixa d´água. Ao finalizar disse que com este ginásio reformado atividades esportivas serão ofertadas aos jovens do bairro.

DNIT
Notas (3)O vereador Arlindo Rincos (PP) convidou, na sessão de quinta-feira (29/10), todos os vereadores para participar de reunião, organizada pela Associação dos Vereadores do Vale do Itapocu (Avevi), no dia 03 de novembro, às 14 horas, na Câmara de Vereadores, para tratar sobre as áreas de domínio em Jaraguá do Sul e região do Vale do Itapocu. De acordo com Rincos estarão presentes representantes da América Latina Logística (ALL), Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) e Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O objetivo do encontro, segundo o vereador, é discutir estas áreas de domínio para que muitos moradores e empresários possam regularizar seus imóveis.

ABONO
Notas (4)O vereador Jeferson de Oliveira (PSD) questionou na sessão de quinta-feira (29/10), a decisão da mesa diretora de não conceder abono natalino aos servidores da Casa em 2015. “Sigo a linha de pensamento do presidente do Sinsep, Luiz Schorner, de que não se pode mexer com os servidores. Aqui nesta casa a Mesa diretora decidiu cortar o abono natalino. Não compartilhei deste momento. Somos em 11 vereadores e não fomos consultados”, salientou. Jeferson disse ser contrário a decisão da Mesa Diretora. “Entendo que esta matéria deveria vir a votação para sabermos a posição dos demais vereadores. Ver quem é contra ou favorável”, argumentou. Jeferson comentou ainda que este corte pode prejudicar os servidores que ganham salários mais baixos. “Este dinheiro poderia ser o do presente de natal de uma criança”, enfatizou. A presidente da Câmara de Vereadores, Natália Lúcia Petry argumentou que a não concessão deste abono é devido a situação econômica em que se encontra o município e não por achar que os servidores não necessitam. “No entanto, a Prefeitura possui quase quatro mil funcionários que não recebem este abono. O recurso é público e se for pela ótica que o vereador fala, a municipalidade deveria estender para todos os servidores”, ressaltou. Ela disse ainda que é preciso se coerente com o momento e a Mesa Diretora tomou esta decisão. “Pedimos a compreensão dos funcionários neste ano para que entendam a situação e vamos manter a decisão. Também quero lembrar que quando fizemos a reforma administrativa no início do ano, os servidores do legislativo foram valorizados e eles sabem disso”, manifestou. Ainda sobre o abono, o vereador José Ozório de Ávila disse que respeita a decisão da Mesa, mas solicitou que analisasse novamente o que foi decidido e apresentasse um projeto com valor mais baixo para o abono. A presidente disse que respeita o apelo do parlamentar e reforçou que o momento não é propício para a Câmara conceder este abono.

DIÁRIAS
Notas (5)O vereador Pedro Garcia (PMDB), trouxe na sessão de quinta-feira (29/10), os esclarecimentos solicitados por Jair Pedri, em relação ao pagamento de diárias na Secretária da Saúde. Garcia disse que são R$ 154,35 mil até setembro de 2015. Deste valor, R$ 111 mil são para pagamentos de diárias dos 20 motoristas, que dirigem os carros, vans, micro-ônibus e ambulâncias da pasta. Estes motoristas transportam cerca de 380 pacientes diariamente para exames em municípios como Joinville, Curitiba, Florianópolis. Os restantes R$ 42 mil são recursos do governo federal para capacitação e cursos.

VALE ALIMENTAÇÃO
Notas (6)O vereador Jocimar de Lima (PSDC) comentou na sessão sobre a redução no vale alimentação dos servidores do executivo municipal. Este cortes estão entre as medidas de contenção de gastos, que objetivam o fechamento das contas da administração. Lima levou a folha de pagamento de servidor municipal, que trabalha há 26 anos na Prefeitura, com renda de aproximadamente R$ 1.550,00 e que também teve esta diminuição. Afirmou que o trabalhador não estava preparado para o corte de R$ 25% do vale alimentação. “Até concordo retirar benefício dos cargos em comissão e que tem bons salários, mas do funcionário que ganha menos de R$ 2 mil é prejudicial. É preciso analisar melhor esta situação”, enfatizou. O vereador José Ozório de Ávila foi de encontro ao pensamento de Jocimar de Lima. “Muitos servidores não estão preparados para esta redução do vale alimentação. O projeto que trata deste assunto já está nesta Casa e será analisado com muita atenção e coerência, para que não cometamos atos que possam prejudicar os trabalhadores”, encerrou.

IMPRENSA
Notas (1)O vereador José de Ávila utilizou o momento da Palavra Livre da sessão de quinta-feira (29/10), para falar sobre as publicações feitas sobre ele por uma colunista de Jaraguá do Sul, na edição da última sexta-feira (29/10) de um jornal de circulação regional. As informações são sobre os gastos com inscrições e diárias do vereador para a participação de cursos e capacitações. Segundo José de Ávila, participar de cursos não é uma irregularidade, é um direito que possui como legislador. “Eu não sou obrigado a explicar para jornalista o que eu aprendi durante os cursos”, declarou. “Eu participo para ter conhecimento e para administrar a minha posição política”, finalizou. Sobre a situação, o vereador Arlindo Rincos afirmou que o objetivo de fazer cursos é buscar conhecimento. “É através desse conhecimento retirado dos cursos que vamos atrás de melhorias para a comunidade jaraguaense”, disse. Para finalizar, José de Ávila afirmou que, como é de direito, ele vai continuar participando de cursos, sempre buscando mais qualificação para realizar o trabalho de legislador.