no comments

Trabalhos na 15ª Delegacia Regional de Polícia Civil são abordados no Legislativo

Participou da sessão ordinária desta quinta-feira (30), o Delegado titular da 15ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Adriano Spolaor. Atendendo requerimento do vereador Jackson José de Ávila (MDB), ele falou sobre as ações, projetos e atividades desenvolvidas pela Policia Civil no município.

Spolaor que há dois anos comanda a Regional, citou como ponto positivo, as mudanças feitas em sua gestão, no processo de licenciamento de veículos. Hoje o documento é entregue no mesmo dia. “Na hora já sai com o documento e isso teve um impacto, um aumento de procura na Delegacia Regional de mais de 30%”, comentou.

Segundo o Delegado, são feitos em média, 60 mil licenciamentos no município, 40% através de despachante e 60% direto na Regional. Esta demanda gera, em alguns casos, certa demora. “Existem picos de atendimentos, que o cidadão tem que esperar até uma hora para ser atendido. É o preço da estrutura que temos ali. Estamos limitados”, esclareceu.

Já quanto às renovações de CNHs, outro gargalo nos atendimentos da delegacia, Adriano lembrou que, atualmente, todo o processo é feito por agendamentos, o que melhorou o fluxo.

O Delegado citou também a ampliação no horário de atendimentos na Regional – das 8h às 17h – seguindo sugestão dos próprios vereadores.

A criação da Divisão de Furtos e Roubos, também foi um avanço, segundo ele. “Jaraguá do Sul merecia isso, foi um projeto inovador nosso”, acrescentou. De acordo com o delegado, somente nos últimos dois meses, houve o indiciamento de 44 pessoas e a prisão dos suspeitos pela morte de um taxista da cidade.

Adriano Spolaor encerrou falando sobre as obras de reformas na Regional, um grande desafio segundo ele, devido às restrições ao uso dos recursos do Convênio de Trânsito, que podem ser utilizados somente para reformas e não construção. “A lei nos restringe muito de usar esse dinheiro. O volume é grande, as necessidades são grandes, mas as possibilidades legais de usar esse dinheiro são mínimas”, informou Spolaor, acrescentando que, apesar dos entraves, as obras devem começar em novembro, com orçamento de R$ 1 milhão. Já quanto a construção da nova sede, um sonho antigo, as notícias não foram boas. “Quantos aos recursos para construção da nova sede da Regional de Polícia, não os temos mais”, finalizou Adriano.