no comments

Católica busca apoio para garantir curso de medicina

13O Ministério da Educação vai habilitar municípios onde serão implantados cursos de graduação em medicina por instituições de educação superior privada. Conforme o edital, os interessados devem se inscrever até 8 de novembro para a formação de um cadastro de cidades consideradas habilitadas pelo Ministério da Educação. Oportunidade que o reitor da Católica Santa Catarina, professor Robert Burnett, não deseja desperdiçar. Para ele, a Jaraguá do Sul atende os requisitos do edital.

Em reunião na Câmara de Vereadores ontem, 29, ele sugestionou a criação de uma comissão para buscar envolvimento na causa de fortalecer a corrente de apoio político para viabilizar a vinda do curso para a cidade. Também disponibilizou a estrutura do Centro Universitário para oferecer as vagas do curso de graduação no vestibular de 2015. Para isso, projeta investimentos na ordem de R$ 13 milhões, com ampliação de salas, convênios com hospitais e outros.

O proponente da reunião, vereador José de Ávila, demonstrou entusiasmo após o encontro e destacou a importância da unidade política em torno da demanda. “A criação do curso de Medicina tem apoio da região e hoje, os elementos apresentados aqui, mostra a estrutura de saúde que Jaraguá do Sul tem suporte a esse nosso anseio”, afirmou Ávila.

Para o vereador Arlindo Rincos se concretizada, a iniciativa vai proporcionar, além de uma melhora significativa no serviço de saúde da região, economia para os municípios que não precisarão encaminhar pacientes para grandes centros. “O curso aqui vai facilitar a absorção de profissionais na região e ampliar o atendimento nos hospitais”, disse Rincos.

Para o vereador Pedro Garcia, que assume a presidência da comissão, a argumentação é convincente. “Essa luta está acima de partidos. A gente está conseguindo unir todos em nome de uma causa maior que vai gerar progresso e desenvolvimento da nossa região”, disse.
A comissão irá acompanhar a inscrição do município e buscar apoio de senadores, deputados e do governo federal para viabilizar a implantação do curso de medicina para a região, tendo Jaraguá do Sul, como cidade-sede.