no comments

CVV presta serviço de apoio emocional

DSC05540As atividades desenvolvidas pelo CVV (Centro de Valorização da Vida) foram apresentadas na sessão de ontem, 26, pelo coordenador da entidade, Fernando Carlos Dorte, convidado pelo vereador Jair Pedri.

O CVV é uma das organizações não governamentais (Ong) mais antigas do Brasil. A entidade filantrópica foi fundada em 1962 por um grupo de voluntários e desde 1973 é reconhecida como de utilidade pública federal. Sua atuação baseia-se essencialmente no trabalho voluntário de milhares de pessoas distribuídas por todas as regiões do país.

A entidade atua no apoio emocional a pessoas, que não precisam se identificar, prestando, por exemplo, auxílio em casos de depressão. “Muitas vezes as pessoas acabam não se comunicando de forma correta, não encontrando apoio. Este é nosso objetivo”, comentou Dorte, acrescentando que o CVV surgiu da necessidade de reduzir os números de suicídio. Em Jaraguá do Sul, informou, foram registrados 25 suicídios em 2012, número muito superior ao aceito, de quatro por grupos de 100 mil habitantes.

Em Jaraguá do Sul, o CVV atende em sua sede, localizada em uma sala cedida pela Prefeitura junto ao terminal rodoviário, e também pelo telefone 3275-1144. Segundo o coordenador, a entidade conta hoje com 16 voluntários, plantonistas, mas necessita de 42 para possibilitar o atendimento 24 horas por dia.

Além disto, Dorte disse que o centro necessita de estrutura de informática, para que possa prestar os atendimentos através da internet, por meio de chats, como ocorre em outras cidades. Segundo ele, um dos objetivos, daí a vinda a Câmara, é intensificar a divulgação do serviço, “para que as pessoas venham nos procurar e desabafar, aliviar-se”.

Após a explanação, o vereador Jair Pedri leu um artigo escrito por ele relativo ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, 10 de setembro.