no comments

Câmara homenageia atuantes das tragédias de 2008

DSC00431Os profissionais e entidades que atuaram nos atendimentos e resgates dos deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas em novembro de 2008 foram homenageados pela Câmara de Vereadores Jaraguá do Sul na noite de ontem, 26. Durante a solenidade, proposta pelo vereador João Fiamoncini, aqueles que participaram ativamente dos socorros receberam reconhecimento pelo seu envolvimento com este triste, porém importante, episódio da história do nosso município.

Os últimos dias do mês de novembro no ano de 2008 foram marcados pelas fortes chuvas que se abateram sobre a cidade deixando um rastro de destruição e uma infeliz estatística: muitas perdas materiais e humanas, mil famílias desalojadas, 20 desabrigadas, cinco mil residências afetadas e 13 mortos. Este período de extrema tristeza, contudo, foi também momento de demonstração de união, sensibilidade e amor ao próximo. Destacam-se as instituições e os profissionais que atuaram de forma incansável, com nobreza pela causa social, no atendimento às ocorrências e no resgate às vítimas. Eles são alguns, mas que representam um coletivo, centenas de pessoas envolvidas profissional ou voluntariamente nesta dolorosa missão que mobilizou toda a cidade.

Com o objetivo de marcar a passagem de cinco anos desde a tragédia e para dar àqueles que atuaram nos desastres o seu devido reconhecimento, o vereador João Fiamoncini propôs a homenagem, que foi acatada unanimemente pelos demais pares, em abril.  “Não há palavras que possam descrever o sentimento de gratidão por estes bravos guerreiros, guardiões desta comunidade, nestes dias tão tristes e marcantes de nossa história”, agradeceu o vereador. “Da mesma forma, não temos como descrever o profundo sentimento de pesar pelas famílias, pelas perdas de vidas e de sonhos que se foram em meio a tantas ocorrências”, lamentou João. O vereador também aponta um saldo positivo na calamidade. “Dessas tragédias tiramos pelo menos duas lições: primeiro, que o poder público precisa cada vez mais investir em prevenção e segundo, foi a confirmação do sentimento de amor ao próximo em tantas situações que presenciamos”.

O Coronel César Roberto Nedochetko, comandante do 14º Batalhão de Polícia Militar na época, discursou representando os homenageados e agradeceu os vereadores pela homenagem, em especial o vereador João Fiamoncini. Nedochetko também comentou que estava relutante em falar sobre a tragédia, mas decidiu dar seu depoimento. “Eu resisti em falar sobre esses acontecimentos, mas hoje conto para vocês: foi triste, muito triste”, revela. “Apesar da tristeza podemos perceber o belo exemplo de solidariedade, trabalho e dedicação que uniu todos durante os desastres”, afirmou.

O prefeito Dieter Janssen parabenizou a Câmara Municipal pela iniciativa e congratulou os homenageados. “Às entidades e principalmente pessoas que atuaram nessa tragédia cabe o agradecimento em nome do Poder Público”, declarou. Dieter também afirmou que o desastre deve servir como ensinamento. “Esse acontecimento serve como reflexão sobre o que precisamos fazer para que essas fatalidades não voltem a acontecer”, afirmou. Ele lembrou ainda que muito vem sendo feito com as famílias que vivem em locais considerados áreas de risco. “Atualmente existem 14 obras de contenção em andamento para levar segurança em pontos considerados áreas de risco do município”, contabilizou.

Além do prefeito, Dieter Janssen, estiveram presentes na solenidade de homenagem aos participantes dos atendimentos e resgates nos deslizamentos de terra causados pelas fortes chuvas em novembro de 2008, o comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar de Jaraguá do Sul, Tenente-Coronel José da Silveira, o secretário municipal da Defesa Civil, Marcelo Prochnow, o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Hideraldo Colle, o coordenador regional, senhor Antônio Pereira, representando o secretário estadual da Defesa Civil, Milton Hobus. Participaram ainda, o presidente dos Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, Hermes Nissen, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, Jean Carlo Walz. Representando o Corpo de Bombeiro Militar de São Bento do Sul, esteve presente o sargento, Osvaldo Gonçalves. De São Francisco do Sul, além do comandante dos Bombeiros Voluntários, João dos Santos Júnior, também se fez presente o vice-prefeito Marcos Scarpato.

A história dos homenageados

A solenidade homenageou com medalhas, 12 profissionais e concedeu à 6 entidades placas de agradecimento pela participação positiva durante a tragédia. Apesar da participação dessas pessoas ser imensurável, conheça um pouco de cada homenageado.

O Sargento Rafael da Rosa foi um dos primeiros junto de sua equipe da Policia Militar a chegar ao local onde aconteceram as primeiras perdas de vidas humanas durante um deslizamento. No meio da intensa chuva, trabalhou para retirar o que havia pela frente na tentativa de resgatar as vítimas. Lamenta não ter chegado a tempo para salvar-lhes a vida.

O soldado Carlos Padilha estava de plantão na rádio patrulha quando foi acionado para comparecer no bairro Tifa Martins logo após o desmoronamento de uma residência. Foram algumas horas de trabalho até efetuar o resgate dos corpos já sem vida.

Charlan Mordhorst, bombeiro socorrista, foi um dos primeiros a chegar no local onde o desmoronamento na Rua Ângelo Rubini, na Barra do Rio Cerro, deixou três casas soterradas, uma garagem de carro e uma fábrica destruídas. Debaixo dos escombros, nove pessoas.

Subcomandante dos Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, Robson Manske, atuou no resgate do sobrevivente e das demais vítimas do deslizamento na Rua Ângelo Rubini.

O bombeiro Neilor Vincenzi era subcomandante dos bombeiros. Ele estava de folga naquele dia, mas resolveu ficar para auxiliar os colegas. Foi chamado por volta das duas horas da manhã e após atender as ligações que davam conta da proporção dos estragos, foi se juntar a equipe de resgate.

Adilson Hoeft também atuava como bombeiro na corporação de Jaraguá do Sul. Por telefone, foi avisado da tragédia e imediatamente veio o sentimento de querer ajudar as pessoas.

Coronel César Roberto Nedochetko foi responsável pela tomada das decisões que garantiriam um atendimento de excelência nas ocorrências. Ele comandou pessoalmente as ações da Polícia Militar, que disponibilizou integralmente para o atendimento à comunidade, através de todos os seus integrantes.

O policial militar Jefferson Rank atuou nas ocorrências de 2008 como policial militar e também como bombeiro, pois na época integrava ambas as corporações.

Wanderley Winter teve importante papel no resgate às vítimas na tragédia da barra como operador de uma escavadeira hidráulica da empresa da família. Foi, portanto, também um dos responsáveis pela remoção das vítimas. Wanderley também foi o responsável pela entrega da medalha de honra ao vereador Ademar Winter, seu pai, que atuou pessoalmente durante as tragédias.

Wanderlei Zapella era um dos funcionários da Defesa Civil, começou o atendimento às ocorrências por Guaramirim, onde uma criança ficou soterrada. No dia seguinte, atuou no Jaraguá Esquerdo, onde seis casas desmoronaram praticamente ao mesmo tempo. Trabalhou também na tragédia na Barra e, por fim, integrou a equipe que foi para ilhota, no morro do baú.

Maicon Leandro da Costa coordenador da Defesa Civil, liderou ações e trabalhou incansavelmente junto de funcionários e voluntários para salvar vidas.

O prefeito, Dieter Janssen, recebeu uma placa de homenagem pela atuação da administração pública na ocasião. O prefeito representou também a Defesa Civil, vinculada ao gabinete, bem como o Condec, Conselho Municipal de Defesa Civil, presidido por ele.

O comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar de Jaraguá do Sul, Tenente-Coronel José da Silveira recebeu a placa representando institucionalmente a corporação e todos os seus profissionais.

Jean Carlo Walz, comandante dos Bombeiros Voluntários de Jaraguá do Sul, recebeu a homenagem representando a corporação.

Ademar Possamai recebeu a placa em nome da entidade que preside, o Jeep Club de Jaraguá do Sul, que durante as tragédias de 2008, disponibilizou os jeeps e pessoal para percorrer os caminhos mais remotos e fazer os resgates.

Luciano José Bortolini, presidente do Clube de Canoagem Kentucky, recebeu homenagem pela atuação da entidade nas tragédias. O clube disponibilizou pessoal e também equipamentos, como botes infláveis, para fazer os atendimentos, geralmente atuando juntamente com os bombeiros, onde a equipe ficava de prontidão.

Outros municípios também foram solidários às catástrofes em Jaraguá do Sul, e contribuíram fortemente nos trabalhos. Entre eles estavam os Bombeiros Voluntário de São Francisco do Sul, que cedeu pessoal e os cães para auxiliar nas buscas. João dos Santos Júnior, comandante dos Bombeiros Voluntários recebeu a placa em nome da corporação.

Também participaram ativamente dos trabalhos os profissionais dos Bombeiros Militares de São Bento do Sul, corporação que foi representada pelo tenente José Ananias Carneiro.