no comments

Estudo sobre áreas interditadas repercute em sessão

Na sessão ordinária desta quinta-feira (16), os vereadores de Jaraguá do Sul repercutiram a assinatura da ordem de serviço para a realização de um novo estudo sobre as áreas de risco do município, realizada pela Prefeitura nesta semana. O vereador Marcelindo Gruner (PTB) lembrou que fez uma indicação no mês de maio pedindo ao Executivo esse estudo. Ele comemorou o anúncio da assinatura da ordem de serviço e informou que a empresa vencedora da licitação é a Agrosig, que fará o trabalho pelo valor de R$ 183,82 mil.

Gruner ressaltou que após uma década das tragédias causadas por fortes chuvas em Jaraguá do Sul, já chegou o momento de reavaliar a situação dos loteamentos no município e liberar os terrenos que não oferecem risco para que seus proprietários possam construir.

Eugênio Juraszek (PP) pediu ao Executivo que a Escola Guilherme Hanemann, no bairro Barra do Rio Cerro, tenha uma atenção especial, já que o local onde a escola se encontra tem indícios de perigo de deslizamentos.

Jaime Negherbon (MDB) fez um requerimento para que o diretor de Habitação, Luís Fernando Almeida, compareça no Legislativo em sessão ordinária para explicar com detalhes a execução desse estudo. O parlamentar alerta que há mais de dois mil lotes interditados no município que estão regularizados e pagam o IPTU. Segundo ele, os moradores querem construir, mas não podem por conta dessa interdição. A data da visita do diretor ainda será agendada.