no comments

NOTAS DA CÂMARA – Soluções para os Correios, animais abandonados e indicações

Estes foram alguns dos assuntos abordados pelos vereadores de Jaraguá do Sul na sessão ordinária desta terça-feira (15).

 

DIVISÃO DE LUCROS

Jaime Negherbon comemorou o anúncio da empresa WEG sobre a antecipação de sua distribuição de lucros. Serão mais de 13 mil trabalhadores da microrregião beneficiados com o incentivo, que deve ser depositado nesta quarta-feira (16). Segundo o vereador, esse dinheiro ajudará a economia local e a Prefeitura em meio à falta de recursos financeiros.

 

SOLUÇÕES PARA OS CORREIOS

Arlindo Rincos parabenizou a Prefeitura jaraguaense pela iniciativa de assumir a administração da Agência Comunitária dos Correios no bairro Santa Luzia. A partir do dia 25 deste mês, a Prefeitura arcará com os R$ 1400,00 mensais para manter as atividades do local. Antes esse recurso era aplicado pela própria autarquia através de um convênio. Jackson de Ávila também congratulou o Executivo pela iniciativa e disse que esse é o momento de o poder público municipal chamar a responsabilidade para si.

Rincos ainda lembrou da reunião que os vereadores farão com a gerência regional dos Correios e com a União Jaraguaense das Associações de Moradores (Ujam) para encontrar modos de melhorar o serviço de correspondência nos bairros mais afastados da cidade. O evento será na próxima quinta-feira (24) às 19h30 na Câmara de Vereadores.

 

SINALIZAÇÃO NA ÁREA RURAL

Marcelindo Gruner protocolou uma indicação na Casa de Leis para que a Administração Municipal melhore a sinalização na área rural. Conforme o vereador, há em Jaraguá do Sul uma grande dificuldade para encontrar as residências no interior do município devido à falta dessa sinalização.

Eugênio Juraszek lembrou que ele próprio já fez uma indicação este ano para que as igrejas em áreas afastadas sejam sinalizadas para que a população as encontre com mais facilidade. Juraszek também se colocou à disposição para subscrever a indicação proposta por Gruner.

 

REUNIÃO SOBRE ANIMAIS ABANDONADOS

Pedro Garcia avisou os vereadores, durante a sessão, que nesta quarta-feira (16) às 18h haverá uma reunião com representantes da Associação Jaraguaense Protetora dos Animais (AJAPRA) e alguns voluntários que cuidam de animais abandonados. A intenção é debater e buscar alternativas para o problema com esses animais desamparados nas ruas da cidade. Além dos parlamentares, foram convidados representantes do Ministério Público, do Programa de Controle de Zoonoses da Prefeitura e da PM. O encontro acontece nas dependências da Câmara de Vereadores.

Jackson de Ávila parabenizou a iniciativa e sugeriu uma ação do poder público que incentive a adoção de animais pelos moradores.

 

MUTIRÃO NOS POSTOS DE SAÚDE

Jackson de Ávila afirmou que, em conversa com a chefe de gabinete da Prefeitura, Emanuela Wolff, recomendou que o Executivo faça um mutirão para eliminar ou diminuir as filas nos postos de saúde do município. Ávila ainda lembrou que a Saúde é uma das grandes preocupações da administração atual e também dos vereadores.

O presidente da Câmara, Pedro Garcia, aproveitou a fala para salientar que o vice-governador Pinho Moreira, em visita a Jaraguá do Sul nesta segunda-feira (14), assegurou recursos de R$ 300 mil para o Hospital São José e de R$ 250 mil ao Hospital Jaraguá através de convênio.

 

ILUMINAÇÃO NA BIBLIOTECA PÚBLICA

Celestino Klinkoski comentou uma de suas indicações que pede iluminação para a área externa da Biblioteca Pública Rui Barbosa, no Centro. O parlamentar notou que durante a noite o local é muito escuro e sofre com a falta de luminosidade. Para ele, a Biblioteca é um dos cartões postais da cidade e um local de grande movimento de pedestres, por isso precisa ter uma iluminação adequada.

NOTA FISCAL

Marcelindo Gruner comentou sua indicação de número 1362/2017 que sugere um programa de incentivo à emissão de nota fiscal em Jaraguá do Sul. Esse incentivo pode vir através de prêmios e descontos no IPTU. Conforme ele, é importante que, neste momento de dificuldade nos cofres públicos, o município não deixe de arrecadar. Além disso, Gruner pensa em indicar um programa que incentive também os agricultores jaraguaenses a emitir o documento fiscal.

 

MARISTA COMPLETA 200 ANOS

Celestino Klinkoski celebrou os 200 anos de existência do Instituto Marista no Brasil, completados nesta terça-feira (15).  “É tempo de lembrar os que dedicam seus dias, suas energias e suas competências para manter vivo o sonho e Marcelino Champagnat, fundador do Instituto”, ressaltou. Ao parabenizar a entidade, Klinkoski ainda recordou os tempos em que foi aluno do Marista em Jaraguá do Sul e em que foi eleito seu relações públicas.

Pedro Garcia, que também foi aluno na entidade, pronunciou-se sobre a data e lembrou que uma cerimônia seria realizada nesta terça-feira, mas o mal tempo não permitiu e uma nova data será marcada.

 

SALA DE REPOUSO EM CLÍNICAS

Eugênio Juraszek afirmou, durante a Palavra Livre, que irá elaborar um projeto de lei para que as clínicas que realizam endoscopia e procedimentos semelhantes sejam obrigadas a ter sala de repouso para os pacientes após os atendimentos. Segundo ele, as pessoas que passam por esses procedimentos saem do local atordoadas e com tonturas por conta dos medicamentos que lhes são administrados. Juraszek afirma já ter sido procurado por munícipes que relataram a situação. Para ele, isso é perigoso, pois acidentes podem acontecer com esses pacientes no caminho de volta para casa.

 

LÍNGUA ALEMÃ NAS ESCOLAS

Jaime Negherbon exaltou o trabalho da Secretaria Municipal de Educação que começou a disponibilizar aulas de alemão para estudantes da rede de ensino. Nesta segunda-feira (14), alunos do 5° ano da Escola Prof. Henrique Heise, no Rio da Luz 2 tiveram o primeiro contato com a disciplina. Negherbon ainda sugeriu que outras línguas familiares a algumas comunidades jaraguaenses também possam entrar no currículo como o italiano, o húngaro e o polonês.

 

INDICAÇÕES

Novamente os vereadores jaraguaenses discutiram sobre a quantidade de indicações realizadas pelo Legislativo. Os edis entendem que as críticas feitas ao grande número de indicações não procedem, pois é dever do parlamentar representar a comunidade e que, dessa forma, não há como negar a qualquer cidadão este atendimento.

“É um trabalho nosso – além de legislar, fiscalizar e dar ideias – fazer indicação, pois fomos eleitos pelo povo, representamos essas pessoas e são elas que nos solicitam os trabalhos. Assim, temos o dever de levar essas demandas ao Executivo”, argumentou Anderson Kassner.

“Temos que mostrar trabalho. Eu como vereador jamais vou deixar de fazer uma indicação para um morador só porque já tem muita indicação. Recebo salário como vereador e esse dinheiro sai do bolso do contribuinte”, alegou Eugênio Juraszek.

 

A sessão completa pode ser conferida no nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=yMaRT2yK6-I