no comments

COMISSÃO PROCESSANTE ENVIA DOCUMENTOS SOLICITADOS

A Comissão Processante instalada na Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul para verificar denúncia de que a prefeita Cecília Konell, o marido dela, ex-prefeito e ex-secretário Ivo Konell, e o ex-procurador-geral do município Volmir Elói teriam incorrido em improbidade administrativa enviou nesta segunda-feira toda a documentação solicitada pelos acusados. Também foram enviados os ofícios onde a comissão informa aos mesmos que o número de testemunhas apontado por cada um será limitado a dez, já que eles solicitaram 26 testemunhas.

A comissão, que apura a denúncia de que Konell usou o programa de refinanciamento municipal para pagar multa junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), aguarda apenas que os envolvidos sejam devidamente oficiados para que se parta para a próxima etapa dos trabalhos, que consiste na inquirição (tomada de depoimentos) dos acusados.

O presidente da comissão, Lorival Demathê (PMDB), acredita que uma tarde será suficiente para ouvir os três acusados, já que a investigação tem um tema específico e farta documentação já foi reunida. Se necessário, a comissão poderá inquirir a presença do denunciante, e depois das testemunhas. Instalada em 23 de março último, a Comissão Processante tem 90 dias de trabalho, sem prorrogação. Além de Demathê, é composta pelo relator Justino da Luz (PT) e o membro Jaime Negherbon (PMDB).

Jornalista responsável: Rosana Ritta – Registro profissional: SC 491/JP