no comments

VEREADORES DEBATEM SOBRE ECOLOGIA

Depois da Homenagem ao Instituto Rã-Bugio, na Sessão Plenária do dia 05/11, os vereadores tiveram a Palavra Livre e aproveitaram para alertar sobre a devastação do Meio Ambiente no município. O vereador Terrys da Silva (PTB) elogiou a atitude dos casal de economizar para comprar áreas ainda preservadas e transformá-las em reservas particulares. “Isso sim é fazer alguma pela preservação do meio-ambiente. O resto é conversa”, elogiou. O vereador alertou para o fato do Poder Público não agir de forma mais firme em fiscalizar as áreas de Mata Atlântica próximas ao município que vem sendo desmatadas sem fiscalização.
O vereador Ronaldo Raulino (PDT) concordou com o pronunciamento do vereador Terrys da Silva e acrescentou: “É preciso controlar e regulamentar o avanço imobiliário, que vem desmatando nossos morros. Há pouco tempo atrás era possível ver uma cobertura vegetal muito maior que a que vemos hoje”, afirmou.
Raulino voltou a pedir o uso da palavra depois que Elza Woehl, diretora executiva do Instituto afirmou que o conhecido Mata-Mato, ou capina química, vem exterminando pequenos animais, como os anfíbios. Raulino lembrou que já havia encaminhado um Projeto de Lei que acabava com a capina química no município e que o Projeto sofreu barreiras dentro da Câmara Municipal.
O vereador Eugênio Garcia (PSDB) pediu a palavra e afirmou que havia votado contra o Projeto do vereador Raulino, mas que não se nega a voltar a discutir o assunto. Eugênio também levou um pedido ao líder do governo na Câmara, Pedro Garcia (PMDB) para que seja resolvido o problema de acesso à nova sede do Instituto Rã-Bugio em Jaraguá do Sul. Segundo ele, se o caminho principal está impossibilitado de ser aberto por causa de uma laje de pedras que impede o avanço da estrada, que a prefeitura providencie um novo caminho. O vereador Pedro Garcia irá encaminhar o pedido ao prefeito Moacir Bertoldi.