no comments

Projeto sai da pauta


Projeto é retirado da pauta

Vereador Jaime Negherbon (PMDB) solicitou a retirada do projeto de lei de sua autoria que padroniza em 50 km/h a velocidade máxima permitida na passagem dos veículos automotores pelos redutores eletrônicos. A proposta seria aprovada em segundo turno, mas, segundo o autor, é retirada para receber emendas.

Negherbon também voltou a solicitar que seja implantada a sincronização dos semáforos, para que melhore o fluxo de veículos.

Demandas do bairro Santo Antônio

Vereador João Fiamoncini (PT) informou que duas ruas do bairro Santo Antônio contam desde o mês de agosto com os 80% de adesão exigida pelo Programa Nosso Asfalto, porém a obra não teve início. As ruas são a Hercílio Anacleto Garcia e José Lazzaris. Pediu a interferência do líder de governo na questão e também em relação à área de lazer da comunidade, já que o terreno que abriga a existente será destinado à construção de uma escola estadual.

Cras do Boa Vista

Vereador José Ozório de Ávila (DEM) solicitou o envio de ofício à Prefeitura, Secretarias de Obras e Agricultura e Empresa Florisa pela inauguração do Cras do Boa Vista.

Indicações aprovadas

A construção de uma área de lazer no Loteamento Marangoni, no bairro Vila Nova, é pedido do vereador Celestino Klinkoski (PV), aprovado na sessão de terça-feira, 7. Segundo ele, trata-se de uma reclamação latente e antiga. Outra indicação assinada pelo vereador requer a reforma da ponte na Vila Mathias, no Rio da Luz II, com a máxima urgência. “Deveria ser feita ponte com armadura maior para a comunidade não ficar isolada quando das enxurradas”, disse. Da mesma maneira, solicita a padronização dos abrigos de ônibus ao longo da Rua Eurico Duwe, na Barra do Rio Cerro. “Tendo em vista o início das obras do asfalto, e no ano que vem sua consequente conclusão, é importante a padronização dos pontos, para que todos tenham condição digna de esperar o transporte coletivo”, comentou.