no comments

CÂMARA APOIARÁ CAMPANHA DE RECICLAGEM

O primeiro passo do que deve se tornar uma grande campanha comunitária em favor da conscientização da população para a importância da reciclagem de lixo foi dado nesta semana. O presidente da Câmara, vereador Jean Leutprecht (PC do B), juntamente com o vereador Amarildo Sarti (PV), recebeu em seu gabinete o presidente da Associação de Reciclagem de Jaraguá do Sul, Rudinei Ananias, e a diretora Veridiana Ananias.
Jean falou de sua intenção de reunir a própria Prefeitura, a Associação Comercial e Industrial de Jaraguá do Sul (Acijs), a empresa coletora de lixo, associações de moradores e demais entidades de classe para, juntos, incentivarem, viabilizarem e organizarem a reciclagem de lixo na cidade. Ele também prometeu apoio para a associação adquirir um caminhão para implantar o serviço de Disk-Recicla.
Todos concordaram que a reciclagem é um hábito que se adquire, mas antes disso deve ser incentivado no processo educacional. Ananias contou o fascínio observado no rosto dos estudantes que visitam a associação e passam a entender como o lixo pode ser reaproveitado, poupando o ambiente e gerando empregos.
Somente no ano passado, mais de 4 mil estudantes de escolas públicas e do Jangada visitaram a associação. “Eles ficam surpresos ao observar os diferentes destinos e processos de reciclagem, como a prensa, a granulação e moagem”, observa Ananias. Diz que as crianças se divertem também ao identificar as embalagens que costumam consumir e há também quem se encontre por uma última vez com um livro que jogou no lixo. “Sem falar que as crianças passam a disciplinar os pais para que façam a reciclagem”, conta. O projeto, desenvolvido com apoio da Fundação do Meio Ambiente (Fujamas) e a Secretaria Municipal de Educação, reinicia no dia 1º de abril.
Ananias atua com reciclagem há 20 anos, época em que ninguém falava sobre o assunto e todo o material coletado era enviado para Curitiba. Foi uma espécie de visionário. “Minha família me criticou, pois larguei um bom serviço para mexer com lixo, mas um amigo me disse que nos Estados Unidos e na Alemanha essa prática era uma revolução e que se eu investisse ficaria milionário.”
Se ele não ficou milionário, pelo menos conquistou estabilidade e a chance de ser exemplo e oferecer oportunidades para outras pessoas que descobriram no lixo uma forma de sobrevivência e profissionalização.
Hoje, a associação reúne 12 pessoas e está instalada na rua Max Wilhelm, em frente à radio Jaraguá, em local alugado pela Prefeitura, mas que está ficando pequeno para os projetos que ele pretende implementar. Entre eles, está trocar alimentos por material reciclável nas comunidades carentes e distribuir sacos para a população já fazer a separação do lixo em casa. “Falta mais orientação, pois está vindo muito lixo misturado com a reciclagem”, conta Ananias.

PARA RECICLAR O ÓLEO DE COZINHA

A Associação dos Recicladores também aguarda a doação, por parte da Petrobras, de um caminhãozinho adaptado para coleta de óleo de cozinha usado. Rudinei Ananias disse que o empresário Wandér Weege, da Malwee, falou a ele da intenção de entregar para a associação todos os cerca de 3 mil litros de óleo de cozinha que coleta somente entre seus empregados. “Eu me comprometi com o senhor Wandér em recolher este material assim que tiver um local fixo. Ele também pediu que este material fique na cidade”, contou.
O óleo de cozinha tem dois destinos: o fabrico de sabão e o uso como combustível. O vereador Amarildo Sarti é um incentivador da transformação do óleo em combustível. Sugere que a Prefeitura, futuramente, possa utilizá-lo em sua frota, o que resultaria em grande economia.

Jornalista responsável: Rosana Ritta – Registro profissional: SC 491/JP