no comments

CÂMARA VISITA NEREU RAMOS EM SESSÃO ITINERANTE NA QUINTA-FEIRA

A Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul está finalizando os detalhes da terceira sessão itinerante do ano, que será realizada na próxima quinta-feira, dia 6 de agosto, no horário regimental das 19 horas, na Escola de Educação Básica Euclides da Cunha, no bairro Nereu Ramos.
Preparar uma sessão itinerante é bastante trabalhoso, pois exige o deslocamento não só dos vereadores, mas também dos funcionários que acompanham, registram e orientam as sessões e de todo o aparato técnico para sua realização. Porém, a realização de sessões nos bairros é um compromisso assumido pelos vereadores, que vêem nestes encontros uma forma de se aproximar da população e poder esclarecer sobre sua verdadeira função de legislador e de fiscal dos atos do Executivo.
Também se torna para os moradores que nunca estiveram na Câmara uma oportunidade de conhecerem os vereadores e saberem como uma funciona uma sessão ordinária. Em uma sessão itinerante os vereadores cumprem todos os trâmites de uma sessão ordinária normal. Eles também procuram direcionar os debates e votar indicações (sugestões de obras e para problemas de infra-estrutura que os vereadores discutem e aprovam em plenário para serem enviadas para a Prefeitura) para assuntos de maior interesse da região onde estão.
A sessão será realizada a pedido do vereador Lorival Demathê (PMDB), morador da região de Nereu Ramos, e também prestará uma homenagem ao aniversário de 60 anos de fundação da Escola Euclides da Cunha, que ocorre na mesma data.
Para marcar a data, a direção da escola e a Câmara escolheram para serem homenageadas em nome de todos os professores que passaram pelo estabelecimento ao longo destas seis décadas as ex-diretoras e professoras, hoje aposentadas, Emilia Moretti Voltolini e Dulce Ulrich Rau.
O ex-aluno e vereador Lorival Demathê espera com ansiedade a sessão, para a qual está convidando toda a comunidade, pois somente alunos são quase 700 na Euclides da Cunha. O bairro de Nereu Ramos também sediou uma das reuniões mais prestigiadas do PPA Participativo, quando quase 130 pessoas, incluindo alunos do terceirão da escola, apresentaram aos vereadores as suas prioridades.

[b]OS 60 ANOS DA ESCOLA EUCLIDES DA CUNHA[/b]

A Escola de Educação Básica Euclides da Cunha, situada na rua Henrique Demathê nº 15, no bairro Nereu Ramos, tem este nome em homenagem ao militar, jornalista, professor e escritor EUCLIDES RODRIGUES DA CUNHA (nascido em 20/1/1866 e morto em 15/8/1909).
Para a construção da escola foram feitas doações pela comunidade e comprado um lote de terra de propriedade de Arthur Karsten, posteriormente doado ao Estado. A pedra fundamental foi lançada em meados de 1945 pelo interventor de Jaraguá do Sul, tenente Leônidas Cabral Herberts.
A construção se prolongou por quatro anos, tendo como participantes Afonso e Álvaro João Bertoli (administradores), Albano Kanzler (construtor técnico), Arno Kanzler (pedreiro) e outros membros da comunidade.
A inauguração aconteceu em 6 de agosto de 1949, com a participação do governador em exercício da época, José Boabaid, e o prefeito de Jaraguá do Sul, Waldemar Grubba, entre outras autoridades.
A princípio, o estabelecimento recebeu o nome de Grupo Escolar Euclides da Cunha (1949 a 1968), passando para Ginásio Normal Euclides da Cunha em 1969. Posteriormente foi nomeada Escola Básica Euclides da Cunha, e depois Colégio Estadual Euclides da Cunha em 19/3/1992 até 17/0/2000, quando passou a ser Escola de Educação Básica Euclides da Cunha.
A escola, atualmente dirigida pelo professor de educação física Waldemar Spieker, é integrante da rede pública estadual, vinculada à Secretaria de Estado da Educação, que tem como órgão regional a Gerência da Educação – Gered, da 24ª Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional. Atualmente atende a 678 alunos matriculados da educação infantil ao ensino médio. Tem 15 professores efetivos e sete admitidos em caráter temporário (ACTs), mais cinco funcionários no setor administrativo, quatro que atuam nos serviços gerais e uma merendeira.

[b]EMILIA MORETTI VOLTOLINI, UMA VIDA DEDICADA À ESCOLA[/b]

Emilia Moretti Voltolini nasceu em 16/6/1930 na localidade de Poço d’Anta, município de Corupá. Filha de Francisco e Rose Floriani Moretti, aos sete anos iniciou sua vida escolar na Escola Municipal Luiz Delphino, onde cursou da 1ª a 3ª séries primárias; sendo que a 4ª série e as 1ª e 2ª séries do Curso Complementar no Grupo Escolar Particular São José e na Escola Básica Tereza Ramos fez o Normal Regional, ambas em Corupá. Em Joinville cursou o Normal de férias no Colégio Celso Ramos.
Casou-se com Venâncio Voltolini (falecido 19/1/2006), com quem viveu uma sólida união de 52 anos e teve dois filhos: Ernani José e Marcos.
A vida no magistério iniciou aos 17 anos, em 15/2/1948, como auxiliar de professor na Escola Isolada do Braço Ribeirão Cavalo de Jaraguá do Sul, permanecendo durante dois anos, quando então passou a trabalhar no Grupo Escolar Euclides da Cunha, cuja diretora era na época Cora da Silva Kingel. Lecionou para alunos de 1ª a 4ª séries primárias. Também atuou como professora de diversas disciplinas nas 1ª e 2ª séries do Curso Complementar e do Ginasial de 5ª a 8ª séries.
Assumiu como diretora por diversas vezes, além de ter ocupado as funções de auxiliar de direção e secretária, ao mesmo tempo em que apostava na sua carreira participando de cursos de aperfeiçoamento profissional.
Aposentou-se em 1982, após 35 anos dedicados ao magistério. Atualmente com 79 anos, permanece residindo no bairro Nereu Ramos e participa da comunidade através dos encontros do Clube dos Idosos, apostolado da oração e das missas na Igreja Nossa Senhora do Rosário.
[b]
DULCE RAU ULRICH[/b]

Natural de Jaraguá do Sul, filha de Waldemar e Teresia Wolf Rau, a professora Dulce Rau Ulrich é casada com Sérgio Roberto Ulrich e é mãe de Débora Francine, esta casada com Carlos Gustavo Artoni de Carvalho.
Foi professora primária, ocupou a função de diretora de escola durante 18 anos e encerrou sua carreira no magistério estadual como supervisora local de Educação (antigo inspetor escolar). Cursou o ensino fundamental (primário e ginásio) no Colégio Divina Providência e o magistério na Escola Normal Santos Anjos-Joinville, onde formou-se em 1960.
De julho a dezembro de 1964 frequentou o curso de Supervisão e Administração Escolar no Centro Regional de Pesquisas do Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos (Inep) em Porto Alegre. Licenciou-se em matemática em 1974 na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Joinville.
Iniciou a vida profissional como professora primária no Santos Anjos em Joinville em 1960 quando ainda fazia o 2º grau. Em 1961 ingressou no magistério estadual como professora primária no então Grupo Escolar Abdon Batista.
Em 1965 submeteu-se ao concurso de diretor e foi nomeada diretora do então Grupo Escolar Euclides da Cunha (último ano em que houve concurso), cargo em que permaneceu até 1977 – período em que foi implantado o ginásio transformando-se em escola básica.
Depois de uma trajetória cheia de atividades, onde lecionou matemática e geometria e foi diretora de outros estabelecimentos, Dulce aposentou-se no 2º semestre de 1987 do magistério estadual.

Jornalista responsável: Rosana Ritta – Registro profissional: SC 491/JP