no comments

JUSTINO VÊ NOVOS HORIZONTES DEPOIS DE VIAGEM A BRASÍLIA

[img align=left]http://www.jaraguadosul.sc.leg.br/uploads/thumbs/c8d7778f-9ddc-bd09.jpg[/img]
Após ter retornado domingo de viagem a Brasília, onde permaneceu por quatro dias, o vereador Justino Pereira da Luz (PT) classifica a ida à Capital Federal como a mais importante da sua vida política. Para ele, os encontros com as esferas federais do Legislativo e do Executivo são parte de um intercâmbio e trazem novos horizontes para as relações políticas do município.
Justino se reuniu com os deputados Décio Lima e Cláudio Vignatti, ambos da bancada petista na Câmara dos Deputados, para acompanhar de perto propostas enviadas pela Prefeitura à União, que contemplam os projetos de macrodrenagem e a construção de um novo conjunto habitacional. Ainda foram verificados os encaminhamentos de uma verba de R$ 100 mil, garantidos por Lima através de uma emenda, para uma galeria no bairro Estrada Nova.
Justino disse que os R$ 100 mil já foram empenhados em Brasília, mas “ainda faltam alguns trâmites e a Prefeitura será notificada e posteriormente terá de encaminhar os projetos ao governo federal”. Segundo o vereador, os projetos de macrodrenagem se referem à recuperação da mata ciliar e dos rios assoreados, assim contribuindo para a prevenção de enchentes em várias localidades de Jaraguá do Sul. A construção do conjunto habitacional vai servir para a realocação de famílias que hoje moram em áreas de risco em todo o município. O petista afirmou que as propostas foram comentadas pelo coordenador da Defesa Civil, Jair Alquini, durante sua vinda à Câmara de Vereadores, no início do mês.
Ao se reunir com representantes do Ministério da Integração Nacional, acompanhado pelos assessores dos deputados federais, Justino descobriu que todos os projetos enviados pelo Executivo haviam sido encaminhados erroneamente para o governo federal. Segundo ele, as propostas deveriam ser enviadas ao Ministério das Cidades, responsável pelos projetos de reconstrução. “A não percepção desse erro se dá a falta de acompanhamento do Executivo com os projetos encaminhados”, explicou.
Os assessores de Vignatti e de Lima recomendaram que os projetos de macrodrenagem fossem encaminhados ao PAC 2, programa federal que será lançado nos próximos dias, e que o Justino se reunisse com a Prefeitura para que fossem tomadas providências sobre o assunto. Na tarde desta quarta-feira (foto), ele recebeu o secretário de Planejamento da Prefeitura, Aristides Panstein, em seu gabinete para discutir o reenvio das propostas para os destinos certos.
Justino reiterou que a dificuldade em se conseguir recursos federais para o Vale do Itapocu se dá pela falta de representatividade da região em Brasília e do pouco interesse do Executivo de todos os municípios. “Para suprir esse tipo de carência, nós (vereadores) temos que manter contato direto com as esferas federais”, justificou.