no comments

JAIME FICA ARRASADO COM REJEIÇÃO AO SEU REQUERIMENTO

O vereador Jaime Negherbon (PMDB) não conseguiu esconder a decepção que teve com seus colegas, que rejeitaram por sete votos a dois o requerimento nº 18/2010, proposto por ele, convidando o secretário de Saúde do município, Francisco Garcia, para vir a uma sessão da Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul falar sobre projetos para a área. Apenas o vereador Ademar Winter (PSDB) acompanhou Jaime no seu voto.
Jaime já havia apresentado pedido propondo a vinda do ex-secretário Irineu Pasold, mas diante da mudança de secretário reapresentou o requerimento. O vereador argumentou que existe uma série de questionamentos a serem feitos ao secretário. Citou problemas como a falta de médicos no bairro Garibaldi, o que provoca sobrecarga de atendimento no posto Wolfgang Weege, na Barra do Rio Cerro.
Igual problema de falta de posto de saúde acontece na região do loteamento Firenze, com população estimada em 10 mil pessoas, que acabam sobrecarregando o saturado posto do Caic, já que o bairro Jaraguá Esquerdo também não tem posto. Também faltam postos no Jaraguá 84, Jaraguá 99 e na Ilha da Figueira, para citar apenas alguns dos mais carentes. No Jaraguá 84, segundo ele, há inclusive espaço junto ao ginásio para construir um amplo posto naquele local.
Ele também pede informações sobre a imensa fila que há para realização de cirurgias da catarata, pois havia a promessa de um mutirão a respeito, de que nunca mais se ouviu falar. O vereador disse que a única boa notícia é a compra de um terreno para construir um posto no Rio da Luz, que também poderia ser detalhado.
Porém, nem bem Jaime havia terminado sua argumentação, o vereador Isair Moser (PR) manifestou seu voto contrário à vinda do secretário. Disse que vai votar contra a vinda de qualquer secretário, “pois estamos cansados de falácias”.
Jean Leutprecht (PC do B) também concordou com Isair, alegando que as formalidades na sessão não permitem que se faça um debate mais amplo, por isso acha que estes esclarecimentos têm que acontecer nas comissões. Justino da Luz (PT) disse que no seu entendimento seria importante trazer o ex-secretário, o vice-prefeito Irineu Pasold, que poderia falar sobre as ações tomadas. Sugeriu que estas visitas, nas comissões, sejam retransmitidas ao vivo pela TV Câmara.
José Osorio de Avila (DEM) lembrou que quem teria que explicar era o ex-prefeito, que deixou o cargo de secretário. “Que a partir de agora tudo que se tenha que falar sobre o Executivo se discuta nas comissões”. Aconselhou que Jaime retirasse seu pedido, mas ele não quis, e advertiu aos colegas que vai insistir no tema na tribuna, usando sempre todo o tempo a que tem direito para defender melhorias na saúde.
O vereador disse que o que mais o intrigou foram os votos negativos dos vereadores da situação Ademar Possamai e José Osorio, ambos do DEM. “Os outros podem não querer ‘dar palanque’ para um secretário, mas os vereadores da situação estão desprestigiando os secretários. Não entendi mesmo”, lamentou.

Jornalista responsável: Rosana Ritta – Registro profissional: SC 491/JP