no comments

Aprovação unânime a crédito de R$ 450 mil para Fundação Cultural

Os vereadores aprovaram ontem, 26, por unanimidade projeto de lei do Executivo que abre crédito suplementar no orçamento no valor de R$ 450 mil em benefício da Fundação Cultural. A proposta, em regime de urgência, havia sido retirada da pauta na sessão anterior a pedido do vereador Justino da Luz.

Na sessão desta quinta-feira, 26, Justino disse ter pedido vistas ao projeto para melhor análise e discutir com o partido e o colega de bancada Francisco Alves. O texto foi protocolado na Casa dia 13 último.

A decisão pelo voto favorável, segundo ele, deu-se em razão do pedido da historiadora Silvia Kita, já que o projeto contempla a renovação do contrato de aluguel da sede do Arquivo Histórico. Os recursos também são destinados à manutenção das atividades da Fundação Cultural de Jaraguá do Sul; o apoio a iniciativas culturais (entidades étnicas, associações, clubes, etc); a aquisição de instrumentos musicais para o Projeto Cultura nos Bairros; a divulgação das inscrições do Festival Jaraguaense da Canção; a aquisição de suportes para revista para o projeto de leitura no Terminal Rodoviário; e a aquisição de impressora não fiscal para registro de empréstimos da Biblioteca Pública Municipal.

O projeto prevê, ainda, R$ 200 mil para a contratação de serviços para a Schützenfest 2011, item criticado pelo vereador. “A festa só vai acontecer em outubro; não entendo o porquê desta pressa”, disse, comentando que, em entrevista, o presidente da Fundação Cultural adiantou que um segundo projeto destinando recursos para a festa será enviado à Câmara.

Vereadora Natália Lúcia Petry (PSB)

Vereadora Natália Lúcia Petry (PSB)

A vereadora Natália Lúcia Petry sugeriu que o município apresente projetos para captação de recursos através de leis de incentivo. Segundo ela, na gestão passada, da qual participou, o município obteve êxito neste sentido, diminuindo o investimento na festa com recursos do município. “Desde 2009 não teve nenhum projeto passando por esta Casa neste sentido. Incentivar a Schützenfest e a cultura são atividades que defendo, por isto voto favorável. Mas esta festa poderia se tornar autossustentável”, comentou Natália.

Os vereadores Afonso Piazera Neto, José Osório de Ávila e Jaime Negherbon também defenderam o repasse de recursos para a festa, como forma de manutenção das tradições e da cultura locais.