no comments

Associação de Moradores do Jaraguá 84 deve virar de utilidade pública

Vereador Justino da Luz (PT)

Vereador Justino da Luz (PT)

Plenário da Câmara aprovou em segunda votação projeto de lei que reconhece de utilidade pública a Associação de Moradores do Bairro Jaraguá 84. O propositor, vereador Justino da Luz (PT), destacou o trabalho social e cultural desenvolvido pela associação, daí a necessidade de recursos públicos. Lembrou que a utilidade pública é o primeiro passo para ter direito a verbas públicas, mas alertou que é preciso ficar atento às prestações de contas. “É uma entidade que vem trabalhando corretamente, por isso pedimos o voto favorável”, finalizou.

O vereador Afonso Piazera Neto (PR) também comentou do trabalho realizado pela associação que, a exemplo das outras gestões, vem sendo bem conduzido pelo atual presidente, Adilson Braun, que se fazia presente no plenário. “Fizemos melhorias naquele bairro graças ao empenho da associação, através de reuniões onde eles decidiam ser era para fazer creche, asfalto, escola. É mais uma vez a participação da comunidade que faz as coisas acontecerem”, afirmou.

Vereador relata problema

em terreno da Prefeitura

Na palavra livre, vereador Justino da Luz (PT) relatou situação registrada na Rua José Picolli, onde três famílias residem em imóvel de cerca de seis ou sete mil metros. Parte deste terreno pertence à Prefeitura e, segundo ele, um dos moradores, sem a devida permissão, cercou parte do imóvel e construiu lagos para criação de peixes. Além disto, informou o vereador, esta mesma pessoa trouxe caixas de abelha para o local, que acabaram atacando um cavalo e o levando a morte. Cavalo este que era usado para tratamento de reabilitação de uma menina (equoterapia).

Segundo Justino, o incidente mobilizou vários órgãos da Prefeitura – Defesa Civil, Vigilância Sanitária, Secretaria de Agricultura, o que poderia ter sido evitado. “É um fato não corriqueiro, mas se houver uma fiscalização mais acentuada, estaria evitando todo este transtorno”, comentou.

O vereador informou que três famílias atingidas pelas chuvas de 2008 ainda residem no local e esperam para ser realocadas. Para Justino, o terreno poderia ser utilizado para a construção de alguma benfeitoria para a comunidade, como uma área de lazer.