no comments

Dirigentes do Hospital São José participam de sessão

Os atendimentos e números do Hospital e Maternidade São José foram apresentados aos vereadores na sessão desta quinta-feira, 29. A explanação foi feita pelo diretor administrativo da instituição, Maurício Souto Maior, e pelo presidente do conselho deliberativo, Paulo Matos, atendendo a um convite do presidente da Câmara, Francisco Alves.

Paulo Matos lembrou que em 2004 foi criado o conselho deliberativo para assumir a gestão do hospital, até então sob a responsabilidade da Sociedade Divina Providência. A partir daí, iniciaram a execução de uma série de obras, projetadas inicialmente em R$ 15 milhões. Entretanto, o investimento está próximo a R$ 47 milhões, fruto de parcerias entre governos do Estado e municipal e iniciativa privada.

A respeito do pronto-socorro, Matos disse que a implantação dos atendimentos pelo grau de complexidade – chamado Protocolo de Manchester – trouxe algumas constatações. A principal, de que a maioria os atendimentos não são casos de urgência e emergência. Do total, segundo ele, apenas 30,1% dos pacientes deveriam de fato serem atendidos pelo pronto-socorro.

“De fato, as pessoas que procuram o pronto-socorro não deveriam estar ali, mas sim nas unidades de atendimento descentralizadas ou postos de saúde”, comentou, acrescentando que a entidade está percebendo um maior grau de conscientização da população, ao entender que o PS é destinado a pessoas que estão com problemas graves e necessitam de atendimento imediato.