no comments

Fiamoncini aponta avanços no acesso à cultura

DSC04248O vereador João Fiamoncini utilizou o espaço da Palavra Livre ontem, 29, para explanar sobre a ampliação e promoção do acesso à arte e cultura em Jaraguá do Sul nesse primeiro semestre de 2013. Segundo João, a Fundação Cultural, comandada por Leone Silva, tem como uma de suas metas de gestão a ampliação do Programa Bolsas Culturais. “Em 2012, 80 munícipes foram contemplados com as bolsas, em 2013 esse número passou para 400”, contabiliza o vereador.

No ano anterior apenas três entidades estavam credenciadas no programa, nesse ano outras nove escolas estão aptas para receberem os bolsistas, totalizando 12 grupos culturais. São elas, Escola de Capoeira Diego Marcolla, Escola de Dança Luiza Bandeira, Escola de Dança Omar Forte, Escola de Música Bicho Grilo, Escola de Música Casa e Cultura, Grupo Gestos Santa Luzia, Grupo Gats de Teatro, Grupo Moenda de Dança, Grupo Neue Heimat de Cultura Folclórica. Instituto Pequenos Vencedores, Scar e SESC.

Outra novidade é que agora pessoas de todas as idades podem se inscrever, ao contrário de 2012, quando somente crianças poderiam receber as bolsas. “A Fundação Cultural de Jaraguá do Sul entende que o acesso à cultura deve ser dado a todos os cidadãos independentemente da idade”, afirma o vereador. “Com o fim dessa limitação, a Fundação recebeu inscrições de pessoas com até 65 anos que sonhavam em iniciar um curso de arte”, completa. João também destacou a participação de jaraguaenses de todos os bairros, como o Tifa Martins que possuí 49 inscritos no programa.

O vereador Amarildo Sarti, parabenizou a administração pelas melhorias apresentadas e solicitou apoio para encontrar um local onde os grupos de tradições do município possam ensaiar confortavelmente.

João Fiamoncini encerrou agradecendo o presidente da Fundação Cultural, Leone Silva, e o prefeito, Dieter Janssen, por encabeçarem os avanços da área.