no comments

Recursos para Samu geram discussão sobre serviço

Dois convênios autorizados pela Câmara permitirão o repasse de recursos a entidades. Os projetos foram aprovados na última quinta-feira, 27. No plenário, o maior debate girou em torno do convênio com os Bombeiros Voluntários, em razão da precariedade dos serviços realizados pelo Samu.

A subvenção, no valor aproximado de R$ 363 mil, servirá para operacionalização do Serviço de Atendimento Móvel, extensivo a Corupá. Deste total, R$ 150 mil são recursos federais, R$ 189 mil são do Fundo Municipal de Saúde e R$ 24 mil oriundos do município de Corupá.

O vereador Justino da Luz cobrou a implantação de uma central do Samu em Jaraguá do Sul. Segundo ele, muitos serviços acabam sendo prestados pelos Bombeiros. Foi apoiado na fala pelo vereador José Osório de Ávila.

Afonso Piazera Neto destacou as parcerias existentes o governo e entidades, que permitem melhorar as condições dos serviços prestados. “Além de investir em obras e serviços, o município faz parcerias. Não é um governo centralizador. Ele repasse recursos para entidades que fazem um bom trabalho”, elogiou.

Para o vereador Jean Leutprecht, é possível trazer para Jaraguá do Sul a regional do Samu, a partir de uma conversa com a prefeita Cecília Konell. A vereadora Natália Lúcia Petry pediu ao presidente Jaime Negherbon para que um representante do Samu seja convidado a participar da audiência pública que discutirá a saúde, na próxima segunda-feira, 7.

Liga de Grupos Folclóricos

Os vereadores também autorizaram a Fundação Cultural a conceder contribuição à Liga de Grupos Folclóricos Germânicos de Jaraguá do Sul. O convênio, no valor de R$ 12 mil, permitirá a execução do programa Manutenção das Tradições Germânicas, com a capacitação dos coordenadores dos grupos folclóricos.