no comments

Vilmar Delagnolo apresenta relatório do mandato

 Vereador Vilmar Delagnolo (PT)

Vereador Vilmar Delagnolo (PT)

O vereador Vilmar Delagnolo fez um relato na tribuna das ações do seu mandato, nesta que foi sua última participação em sessão. O suplente permaneceu na Casa por 30 dias, na vaga de Justino da Luz, que retoma a partir de hoje, 4, a titularidade.

Delagnolo informou que apresentou 39 indicações, 11 ofícios, um requerimento e sete projetos de lei, além de ter participado de seis reuniões com secretários municipais e uma com a Polícia Militar.

Ele também representou o Legislativo no Seminário de Gestores Municipais para Projetos do PAC 2, em Blumenau, e se pronunciou na tribuna com uma chamada de atenção ao Executivo quanto à gravidade das condições do acostamento da Rodovia JGS Waldemar Gumz e Rua Carlos Frederico Ramthum. Delagnolo relatou, ainda, que no período da manhã se dedicou a visitação nos bairros para levantamento dos problemas, e atuação do gabinete ficava para o período vespertino.

Segundo ele, os problemas mais levantados tratam de questões envolvendo a saúde, educação, principalmente com relação a vagas nas creches, na área de segurança o transporte público, considerado ineficiente, o trânsito no centro e bairros adjacentes. Além disto, esgoto, iluminação pública, calçadas sem condições de trafegabilidade, em especial aos cadeirantes.

“Diante de todo este trabalho coloco um questionamento, quando se afirma que o aumento de vereadores não aumentaria a representatividade do município. Quem teria feito estas indicações, principalmente sobre eixo o Santa Luzia? Eu acredito que ninguém. Perdoem-me, mas eu não posso concordar, até que alguém me prove o contrário”, declarou.

Delagnolo também disse estar preocupado porque os problemas da cidade são antigos, e que parte deles são fáceis de resolver pois não demandam altos investimentos, caso do acostamento da Rodovia Waldemar Gumz. “Este município tem lei para tudo, mas não se exige o cumprimento. Estou bastante preocupado, porque as pessoas sabem a arrecadação do município. Sabemos que tem dinheiro carimbado, mas sobra um monte”, afirmou.

O vereador sugeriu a revisão de contratos do Executivo como forma de que sobrem mais recursos para investimentos. Para ele, as últimas gestões parecem administrar para partidos, e não para a população. “É preciso administrar desde o primeiro dia, enrolar a bandeira do partido e abrir a do município. Ficam empurrando com a barriga, levando em banho maria, e a um ano das eleições começam a arregaçar as mangas. Vamos administrar os quatro anos”, apelou.

Projetos apresentados no período*

Projeto de lei 103/2011, que institui a Campanha de Incentivo à Arborização de Ruas, Praças e Jardins da Cidade e Determina Providências Correlatas.

Projeto de lei 104/2011, que  institui o Programa de Coleta Seletiva Contínua de Lixo Tecnológico e Determina Providências Conexas, denominado Ecoponto Digital.

Projeto de lei 105 105/2011, que dispõe Sobre o Tempo de Espera para Atendimento nos Estabelecimentos de Saúde, no Município de Jaraguá do Sul.

Projeto de lei complementar 2/2011, que institui Gratificação por Encargo Especial aos Membros das Comissões Permanentes e Especiais de Licitação e Pregão da Câmara Municipal de Jaraguá do Sul.

Mais três projetos que denominam servidão – Arlindo Pretti, Severino Pedri e Angelo Francisco Bonomini.

* todos aguardam votação plenária.