Falta de espaço em cemitérios é debatida na Câmara 

Na sessão da Câmara Municipal desta quinta-feira (11), os vereadores aprovaram uma indicação que pede à Prefeitura de Jaraguá do Sul a compra de um terreno para implantação de um novo cemitério municipal. O pedido é do vereador Osmair Luiz Gadotti (MDB). Ele entende que o assunto é polêmico e que precisa ser discutido com cuidado, mas que deve ser enfrentado pelos atuais parlamentares, e não ser deixado para as próximas gestões, já que os cemitérios jaraguaenses estão quase lotados. 

As polêmicas giram em torno de questões sociais, culturais e ambientais. 

Sociais porque, em muitos bairros, os moradores não querem ter um cemitério por perto. 

Culturais porque, como afirma Gadotti, nem todo mundo gostaria de ser cremado, mas sim enterrado. 

“É uma questão cultural do nosso povo enterrar os seus entes queridos, os seus amigos. Por ser também uma questão de referência pessoal e familiar. E outra é a questão histórica, porque nós podemos ter, por exemplo, em túmulos nos nossos cemitérios, pessoas que foram sepultadas no ano de mil oitocentos e setenta e tantos. Podemos contar a história dessa pessoa, dessa família e buscar essa referência dentro do nosso município” explica. 

E também polêmicas ambientais, já que um dos impedimentos para ampliação dos cemitérios e a construção de novos é o licenciamento ambiental, que regula construções que impactam de alguma forma os recursos naturais. Um dos cuidados que os órgãos ambientais mais tomam é para que os cemitérios não agridam o lençol freático e não poluam os rios e outras áreas preservadas. 

O vereador Onésimo Sell (MDB) também ventilou a possibilidade de Jaraguá do Sul adotar cemitérios verticais, que já são utilizados por outros municípios. 

O vereador Osmair Gadotti é ministro das exéquias (cerimônias fúnebres) em sua comunidade, no bairro Nereu Ramos, e diz que se depara com esse problema com muita frequência. A indicação foi enviada ao Executivo para ser avaliada e discutida.

Confira o debate sobre o assunto: