Matérias apreciadas nas sessões desta quinta-feira (21)

Estas matérias foram apreciadas em duas sessões extraordinárias que aconteceram na tarde desta quinta-feira (21) na Câmara de Vereadores. Esta foi a última sessão do Legislativo jaraguaense em 2017. O órgão volta às atividades no dia 22 de janeiro de 2018 e a primeira sessão ordinária acontece no dia 1° de fevereiro.

 

1° SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

 

EM 1ª DISCUSSÃO E VOTAÇÃO DO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 32/2017:

AUTOR: EXECUTIVO

CRIA A TARIFA DO SERVIÇO PÚBLICO DE MANEJO DE RESÍDUOS, ACRESCE E ALTERA DISPOSITIVOS DA LEI COMPLEMENTAR MUNICIPAL Nº 001/1993, DE 18 DE NOVEMBRODE 1993, E ALTERAÇÕES, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Placar: 7 x 2 – aprovado (Arlindo Rincos e Ronaldo Magal votaram contra)

 

EM 2ª DISCUSSÃO E VOTAÇÃO DO PROJETO DE LEI ORDINÁRIA Nº 253/2017:

AUTOR: ADEMAR BRAZ WINTER, CELESTINO KLINKOSKI, JACKSON OSÉ DE ÁVILA E RONALDO JOSÉ DE SOUZA.

ALTERA ESCOLARIDADE DE CC014 ASSESSOR PARLAMENTAR, CONSTANTE NA TABELA II – QUADRO DE CARGOS COMISSIONADOS, DO ANEXO I DA LEI 7.340/2017.

Placar: 5 x 4 – aprovado (Anderson Kassner, Arlindo Rincos, Charles Salvador e Ronaldo Magal; Celestino Klinkoski absteve-se)

 

VOTAÇÃO ÚNICA DO PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 16/2017:

AUTOR: EXECUTIVO

ESTABELECE CRITÉRIOS PARA REGISTRO E CONTROLE DE FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES DA CÂMARA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL.

Recebeu pedido de vista do vereador Ronaldo Magal

 

 

2° SESSÃO EXTRAORDINÁRIA

 

EM 2ª DISCUSSÃO E VOTAÇÃO DO PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº 32/2017:

AUTOR: EXECUTIVO

CRIA A TARIFA DO SERVIÇO PÚBLICO DE MANEJO DE RESÍDUOS, ACRESCE E ALTERA DISPOSITIVOS DA LEI COMPLEMENTAR MUNICIPAL Nº 001/1993, DE 18 DE NOVEMBRODE 1993, E ALTERAÇÕES, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Placar: 7 x 3 – aprovado (Ademar Winter, Arlindo Rincos e Ronaldo Magal votaram contra)

 

VOTAÇÃO ÚNICA DO PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 16/2017:

AUTOR: EXECUTIVO

ESTABELECE CRITÉRIOS PARA REGISTRO E CONTROLE DE FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES DA CÂMARA MUNICIPAL DE JARAGUÁ DO SUL.

Placar: 8 x 2 – aprovado (Ademar Winter e Ronaldo Magal votaram contra)