Vereadora defende indicações

DSC06200A vereadora Natália Lúcia Petry defendeu na sessão de ontem, 24, indicações de sua autoria. Ela também aproveitou para pedir votos favoráveis dos demais edis para a aprovação das solicitações.

A indicação de número 171/2014 sugere que o Poder Executivo, através da Fundação Cultural, promova a volta do projeto “Música na Praça” que tem como objetivo contemplar bandas locais de todos os gêneros musicais. A vereadora lembrou que na gestão 2006/2008, a Fundação Cultural proporcionava às bandas da região a oportunidade de se apresentarem em lugares públicos de forma gratuita para a população. “Os estilos musicais eram divididos nos dias de apresentação – sexta, sábado e domingo – o que contemplava todas as vertentes musicais”, contou Natália.

Natália Lúcia Petry recorda que nas sextas-feiras os estilos musicais adotados eram a MPB, o samba e o pagode. Aos sábados tocavam artistas sertanejos e grupos de músicas típicas. Os domingos eram reservados para as bandas de rock em seus diversos estilos. “Todas as bandas locais eram contempladas seguindo uma programação anual pré-estabelecida”, explicou. “Uma banda só podia voltar ao palco após todas as outras do mesmo gênero que estavam devidamente inscritas se apresentarem”, completou.

A realização dos shows era feita na Praça Ângelo Piazzera. A vereadora, porém, acredita que além desse local, o pátio do Ginásio Arthur Muller e o Palco alternativo ao lado da Fundação Cultural também poderiam ser utilizados para essa finalidade.

A outra indicação defendida por Petry trata sobre a criação da Central de Tradutores e Intérpretes da Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS, no âmbito do Município de Jaraguá do Sul. A solicitação sugere por meio de uma minuta de projeto a implantação do serviço que prestará tratamento diferenciado aos cidadãos surdos do município.

Dentre os objetivos da central está o atendimento presencial que consiste em disponibilizar intérpretes de Libras e guias-intérpretes nos serviços das repartições públicas municipais. “Essa iniciativa servirá para auxiliar na comunicação dos deficientes auditivos com a intenção de oferecer uma prestação adequada do serviço público”, afirmou Natália. O atendimento via vídeo online também será um dos serviços prestados.