no comments

NOTAS DA CÂMARA – Dia do Voluntariado, multas por vídeo e alternativas ao agrotóxico

Estes foram alguns dos assuntos abordados na sessão ordinária desta terça-feira (29) na Câmara de Vereadores de Jaraguá do Sul.

 

DIA DO VOLUNTARIADO

Os vereadores de Jaraguá do Sul celebraram o Dia Nacional do Voluntariado ocorrido nessa segunda-feira, 28 de agosto. Pedro Garcia ressaltou que o tema está muito presente na sociedade jaraguaense e enfatizou a contribuição que os voluntários dão à comunidade. “Não é algo que fazemos por imposição, mas um compromisso assumido livremente. O voluntariado reforça a solidariedade e contribui para uma sociedade mais justa, humana e fraterna”, sublinhou. Garcia também afirmou que está elaborando um projeto de lei que institua o Dia Municipal do Voluntariado.

Anderson Kassner lembrou a data elogiando um projeto do Rotary, apresentado na Acijs também nessa segunda-feira (28). O projeto Rotaract tem o objetivo de coletar lacres de bebidas e trocá-los por cadeiras de rodas. Essa troca será feita entre a entidade e empresas metalúrgicas. Essas cadeiras serão doadas às instituições com dificuldades financeiras e a pacientes do SUS. Kassner mostrou quais serão os pontos de coleta, algumas instituições que já foram contempladas e ainda explicou que para cada cadeira será preciso 90 Kg de lacres de alumínio.

Eugênio Juraszek assegurou que, sem o trabalho de voluntariados, Jaraguá do Sul não teria os bons índices de qualidade de vida que tem hoje.

Celestino Klinkoski, ao celebrar a data, lembrou do programa do Governo Federal lançado nessa segunda-feira (28) em Brasília. O Viva Voluntário objetiva incentivar o trabalho voluntário no país e, para isso, vai unir esforços do governo, de organizações da sociedade civil e de empresas. Klinkoski ainda assegurou que, “se não fosse o voluntariado, hoje muitas entidades estariam fechadas”.

 

NOMES DE RUAS

Eugênio Juraszek posicionou-se contrário às mudanças de nomes de ruas já consolidados. Segundo ele, as mudanças nos nomes dessas ruas mais tradicionais causam transtornos aos moradores com relação às correspondências. Juraszek disse que pretende elaborar uma emenda à Lei Orgânica para proibir esse tipo de ação, mas que, antes disso, pretende ouvir a comunidade.

 

MULTAS POR MONITORAMENTO

Jaime Negherbon relatou o início dos trabalhos da PM com o monitoramento do trânsito por vídeo. O vereador apelou para que os motoristas sejam mais cuidadosos com relação às infrações, pois “vai pesar no bolso”, afirmou.

 

GASTOS DA PREFEITURA

Marcelindo Gruner trouxe os detalhes dos gastos com folha de pagamento que a Prefeitura de Jaraguá do Sul realizou de agosto de 2016 a julho de 2017. Gruner salientou que os números do faturamento que incluem as receitas do Issem e do Samae não são reais, pois os recursos dessas duas autarquias não podem ser geridos pelo Executivo. O parlamentar mostrou que, se for levado em conta somente a receita da Administração (sem Issem e Samae), a folha de pagamento atinge 59,78% do total de receitas e, por conta disso, o prefeito não tem possibilidade de oferecer o reajuste salarial pedido pela categoria.

 

CONTRA O AUMENTO DE CADEIRAS

Gruner também deixou esclarecido que seu partido fechou questão sobre o número de cadeiras na Câmara de Vereadores. Ele afirmou que o PTB se posicionou contra o aumento de vagas no Legislativo, mas que respeita o debate e a opinião de outros partidos.

 

REUNIÃO COM O TCE

O presidente do Legislativo, Pedro Garcia, relatou aos demais parlamentares a reunião que ele e mais dois funcionários da casa tiveram com representantes do TCE de Santa Catarina em Florianópolis na tarde desta segunda-feira (28). Segundo Garcia, o Tribunal não ofereceu nenhum apontamento negativo em relação aos trabalhos do Legislativo jaraguaense e que parabenizaram a economia realizada na casa.

 

DIA DO VALO DE ITAPOCUZINHO

Pedro Garcia também celebrou o dia 28 de agosto como o Dia Municipal de Preservação do Valo Agrícola-Industrial do Valo de Itapocuzinho. Essa data foi instituída por um projeto do próprio vereador em 2013. O Valo, localizado no bairro Santa Luzia, foi construído em 1934 e tinha o objetivo de transpor as águas do Rio Itapocuzinho para regar a principal atividade econômica da época: as lavouras de arroz. “Comemoramos essa data para que as novas gerações continuem respeitando e preservando o valo”, explicou.

 

ALTERNATIVA AOS AGROTÓXICOS

Eugênio Juraszek avaliou como ótima a reunião desta segunda-feira (28) no Garibaldi com engenheiro agrônomo de uma multinacional. No encontro, o profissional mostrou técnicas e produtos que substituem o agrotóxico nas lavouras e hortifrúti. Os produtos apresentados são extraídos de plantas e flores e não agridem a natureza. Juraszek afirmou que é preciso encontrar alternativas para produzir alimentos de forma mais saudável e sem depredar o meio-ambiente.

 

A sessão completa pode ser encontrada no nosso canal: https://www.youtube.com/watch?v=t8YAdYrbrME