no comments

Município cederá terreno para construção de hospital psiquiátrico

O município recebeu autorização legislativa para a permissão de uso de bem público à Associação Filantrópica de Amparo à Vida. O projeto de lei aprovado pelos vereadores na sessão desta terça-feira, 20, permite a Prefeitura destinar uma área superior a cinco mil metros quadrados para a entidade no bairro Nereu Ramos.

No local, deverá ser construído um hospital para a realização de atividades de atendimento hospitalar. A obra, se concretizada, será incorporada ao patrimônio do município. O vereador Ademar Possamai defendeu o projeto, sustentando a necessidade de atendimento especializado para tratamento psiquiátrico. Ele também disse que não se trata de uma ideia nova, mas de um projeto que vem sendo trabalhado há alguns anos.

Natália Lúcia Petry fez uma retrospectiva histórica em relação ao tratamento de doentes psiquiátricos na região, mencionando a precariedade nos atendimentos, até pelo desconhecimento que havia obre estas efemeridades. “O poder público tem obrigação de oferecer condições específicas para estas áreas e resgara esta questão do hospital especializado já é de última hora”, disse.

vereador Afonso Piazera Neto (PSD)

vereador Afonso Piazera Neto (PSD)

Para o vereador Afonso Piazera Neto, está sendo dado o primeiro passo no sentido de fortalecer mais uma ação voluntária, a exemplo da Apae e dos Bombeiros. “Quando existem pessoas que se dispõem a motivar outras para que consigamos melhorar as condições de vida de pessoas que tiveram problemas, o mínimo que podemos fazer é dizer muito obrigado”, comentou.

Único voto contrário, o vereador Justino da Luz sustentou que o movimento do Ministério da Saúde é no sentido de desestimular os hospitais psiquiátricos. Disse também que os hospitais, por força de lei, devem ter suas próprias alas psiquiátricas. Para o vereador, devido ao crescimento da região, existem outras demandas prioritárias, como construção de creches e escolas.

O projeto recebeu oito votos favoráveis e uma abstenção, do vereador José Osório de Ávila.