Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content

Procuradoria da Mulher apresenta números de 2021

COMPARTILHE

Eventos, reuniões, atendimentos e muita conversa sobre os diretos das mulheres. Assim foram os primeiros quatro meses de trabalho da Procuradoria da Mulher da Câmara de Jaraguá do Sul. Para 2022, já estão sendo discutidos a programação para o Dia Internacional da Mulher e novos encontros com entidades que atuam pela causa feminina.

A Procuradoria foi instituída em agosto de 2021 e tem a vereadora Nina Santin Camello (PP) como procuradora e Sirley Schappo (Novo) como procuradora-adjunta. A mesma estrutura se mantém para o próximo ano.

O destaque de 2021 fica para o ‘1º Encontro para Apresentação da Rede de Atendimento a Mulheres Vítimas de Violência em Jaraguá do Sul’, que ocorreu em novembro, em parceria entre a Procuradoria e Unisociesc. Todas as entidades que atuam no Município pela manutenção e defesa dos direitos das mulheres foram convidadas a participar, como Ministério Público, Judiciário, Polícias Civil e Militar, Rede Catarina, além de ONGs.

Encontro para apresentação da Rede de Atendimento a Mulheres Vítimas de Violência ocorreu em novembro

“Cada entidade falou sobre sua atuação e pudemos conhecer o trabalho que cada uma desenvolve. Nosso objetivo era justamente fortalecer a rede de apoio, nos conhecer e saber que tem muita gente disposta a ajudar a mulher vítima de violência”, observou Nina.

A Procuradoria ainda esteve presente em outros eventos como no Encontro das Procuradoras, na Alesc; Fórum da Mulher Parlamentar, da União dos Vereadores de SC (Uvesc); na caminhada pela Não-Violência contra a Mulher, promovida pela Prefeitura de Jaraguá do Sul, entre outros.

Ainda ao longo deste período, as vereadoras realizaram 24 atendimentos pelo órgão. Foram apoios e orientações em casos de violência, Educação, Saúde, Assistência Social e outros. E com a mudança da Câmara de Vereadores para a sede temporária, dentro da Católica SC, a Procuradoria ganhou uma sala específica para realizar estes atendimentos com mais privacidade.

Lembrando que qualquer mulher moradora de Jaraguá do Sul pode procurar as vereadoras para dúvidas e orientações. A Procuradoria não tem o poder de resolução de problemas – o trabalho é orientativo.

“O objetivo é ter mais um canal de atendimento onde a mulher se sinta confortável e que possa tirar dúvidas. Nós repassamos as orientações de quais órgãos que elas devem procurar a partir da situação que ela apresenta”, explicou Sirley Schappo.

 

*Por Caroline Stinghen